Notícias
/
Últimas notícias
/
Divulgação Científica
/
Projeto de Toledo estuda o envolvimento das mulheres na apicultura

Projeto de Toledo estuda o envolvimento das mulheres na apicultura

Publicado 11/7/2022, 9:32:03 AM, última modificação 11/7/2022, 2:07:41 PM
Segundo pesquisadores, apesar das mulheres auxiliarem no processo de produção, apenas homens são sócios das Associações de Apicultores

Foto: Freepik

A utilização do própolis como alternativa de renda vem sendo estudada por pesquisadores do Campus Toledo desde 2020. Com o projeto, "Própolis: alimento funcional como alternativa de renda", foi realizado o primeiro contato com associações de apicultores da região Oeste do Paraná.

“Durante o projeto, ofertamos um curso para produção de própolis e constatamos a baixa participação de mulheres (menos de 10%). Também percebemos, que apesar das mulheres auxiliarem no processo de produção apícola, apenas os homens são sócios das Associações de Apicultores”, explica a professora coordenadora do projeto, Solange Maria Cottica.

Agora, o grupo propôs um novo estudo: 'As mulheres na apicultura: produzindo mel de qualidade!’. A nova proposta foi selecionada pela Fundação Araucária na Chamada Pública 02/2022 – Programa Mulheres Paranaense: Empoderamento e liderança e vai receber o montante de cerca de R$ 42 mil para realizar as pesquisas.

Segundo a pesquisadora Solange, entre os objetivos do projeto estão o de melhorar as condições de venda e renda das apicultoras da região, através da implantação de metodologias de análises de controle de qualidade e de compostos bioativos de mel.

“Os primeiros passos serão o levantamento das mulheres envolvidas com a produção de mel, além da implantação das análises qualidade”, completa a coordenadora.

Além da professora Solange, participam do projeto os professores do Campus Clayton Antunes Martin, Ricardo Fiori Zara, Sandra Regina da Silva Pinela e Tatiana Shioji Tiuman, o professor do Campus Curitiba, André de Souza Lucca, e a discente do curso de Tecnologia em Processos Químicos, Isadora Marques Vieira.

Projetos contemplados

A UTFPR também teve outros seis projetos aprovados nesta chamada pública: Liderança e Empoderamento de mulheres em sistemas de produção agrícola: uma abordagem do potencial de bioinsumos na cadeia sustentável, do Campus Dois Vizinhos; O protagonismo feminino no desenvolvimento de materiais funcionais para aplicações ambientais e desenvolvimento de tecnologias sustentáveis, do Campus Medianeira; Desenvolvimento de um dispositivo instrumentado por sensores a fibra ótica na avaliação da força de preensão manual para o mapeamento da sarcopenia em mulheres da terceira idade, do Campus Curitiba; Spin-off acadêmica como ferramenta para promover oportunidades de empreendedorismo e geração de renda, do Campus Pato Branco; Uma vertente de pesquisa e inovação do programa nacional de bioinsumos liderada por mulheres da UTFPR, do Campus Santa Helena; Liderança e empoderamento das mulheres por meio da educação, conscientização e implementação de jardins verticais de plantas alimentícias não convencionais, reuso da água e compostagem, do Campus Apucarana.