Página Inicial
/
Notícias
/
Últimas notícias
/
Professor da UTFPR terá romance adaptado para o audiovisual

Professor da UTFPR terá romance adaptado para o audiovisual

Publicado 12/21/2023, 5:50:44 PM, última modificação 12/21/2023, 5:56:33 PM
O longa “Meu avô é um nihonjin” é baseado no romance “Nihonjin”, de Oscar Nakasato

Romance do professor Oscar Nakasato foi lançado no Japão em 2022 (Foto: Japão Aqui)

O premiado romance “Nihonjin”, escrito pelo professor Oscar Nakasato, do Campus Apucarana, está sendo adaptado para o audiovisual como um longa-metragem de animação. A produção é do estúdio Pinguim Content, responsável por animações como “O Show da Luna!” e “Peixonauta”.

Ganhadora do Prêmio Jabuti de 2012, a obra de Nakasato foi publicada em 2011 e teve origem em sua pesquisa de doutorado, que investigou personagens nipo-brasileiros na ficção. “A minha frustração por ver a diminuta presença desses personagens me levou à ideia de escrever ‘Nihonjin’, que é fruto de memórias e de pesquisas em livros de História, Antropologia e Sociologia”, conta o professor.

A adaptação não tem participação do escritor e é bastante livre, inclusive com um título diferente do romance. No audiovisual, a obra se chamará “Meu avô é um nihonjin”.

O protagonista é Noburu, um menino de dez anos, que vive no Brasil com curiosidade sobre a sua herança japonesa. Por conta disso, se aproxima do seu avô Hideo, que, por sua vez, evita compartilhar histórias de suas dificuldades como imigrante. Neto e avô, então, começam uma jornada em direção à reconexão e aprendem no processo lições importantes um sobre o outro. Com uso de animação 2D, o longa-metragem incorpora a cultura japonesa e aborda temas como imigração, laços familiares, assimilação, preservação e choque cultural.

Atualmente em produção, a animação tem participado de festivais internacionais de “work in progress”, nos quais são apresentadas obras não finalizadas. Nakasato conta que ainda não viu nada do longa, mas que tem contato periódico com os produtores, Kiko Mistrorigo e Ricardo Rozzino, e com a diretora de animação, Celia Catunda, que passam ao autor do romance detalhes da realização. “O que posso adiantar é que a animação contará com a participação do artista plástico nipo-brasileiro Oscar Oiwa, que reside nos Estados Unidos e tem uma carreira internacional consolidada”, informa. Não há uma previsão de data para exibição no cinema ou por plataforma de streaming.

Enquanto isso, Oscar Nakasato continua escrevendo. Recentemente, concluiu seu terceiro romance, sem título ainda definido. “’Ojiichan’, que significa ‘avô’ em japonês, era o título original, mas não sei se será mantido. A história gira em torno de um professor aposentado”, revela o romancista.