Home
/
Notícias
/
Últimas notícias
/
Tamo Junto
/
Com PET, alunos podem atuar no ensino, pesquisa e extensão de forma articulada

Com PET, alunos podem atuar no ensino, pesquisa e extensão de forma articulada

Publicado 8/25/2023, 6:51:36 PM, última modificação 8/25/2023, 6:57:44 PM
Programa existe desde 2006 na UTFPR e hoje conta com 14 grupos em oito campi

Programa de Educação Tutorial teve início na UTFPR com grupo de Agronomia em Pato Branco (Foto: Decom)

Que tal atuar de forma articulada no ensino, na pesquisa e na extensão sendo estudante da graduação? Quem participa do Programa de Educação Tutorial (PET) tem essa oportunidade, podendo receber bolsa ou desenvolver as atividades de forma voluntária. Na UTFPR, atualmente, são 14 grupos funcionando em oito campi.

O PET é um programa do Ministério da Educação (MEC) desenvolvido por meio de grupos organizados a partir de cursos de graduação, com objetivos como contribuir para a elevação da qualidade da formação acadêmica e com a política de diversidade nas instituições de ensino superior, estimular o espírito crítico e a atuação profissional pautada pela cidadania e introduzir novas práticas pedagógicas na graduação.

Aqui na Universidade o programa teve início com o grupo de Agronomia do Campus Pato Branco, em 2006. Os outros 13 grupos atuantes na UTFPR hoje são: Engenharia Civil (Campo Mourão), Computando Culturas em Equidade, Engenharia da Computação, Engenharia Elétrica, Políticas Públicas (Curitiba), Agricultura Familiar, Engenharia Florestal, Produção Leiteira, Zootecnia (Dois Vizinhos), Tecnologia em Alimentos (um grupo em Francisco Beltrão e outro em Londrina), Ambiental (Medianeira) e Engenharia Química (Ponta Grossa).

Cada grupo conta com um professor tutor, que é responsável pela orientação dos alunos. Ao todo, na UTFPR, são 14 professores tutores e cerca de 120 estudantes atuando no PET. Para entrar em um grupo, é preciso participar da seleção feita via edital. No momento, há dois processos seletivos com inscrições abertas: o do PET Computando Culturas em Equidade, do Campus Curitiba, e o do PET Engenharia Florestal, de Dois Vizinhos. Existe a possibilidade de receber bolsa, que tem o valor de R$ 700 mensais.

De acordo com a presidente do Comitê Local de Acompanhamento e Avaliação (CLAA) do programa, Janine Nicolosi Corrêa, a participação no PET proporciona aos estudantes da UTFPR uma boa complementação da grade curricular. Segundo a professora, as atividades desenvolvidas pelos grupos em 2022 estiveram relacionadas ao compromisso com a educação socioambiental e a contribuições com as metodologias de ensino e implementação de melhorias para os projetos pedagógicos de cursos e com a diminuição da retenção e evasão na universidade.