Página Inicial
/
Notícias
/
Últimas notícias
/
Tamo Junto
/
Monitoria em Rede permite colaboração entre estudantes de todos os campi

Monitoria em Rede permite colaboração entre estudantes de todos os campi

Publicado 10/15/2021, 4:21:46 PM, última modificação 10/31/2022, 10:10:01 AM
Projeto está sendo lançado neste semestre letivo e vai ser mantido após o retorno ao ensino presencial

Projeto quer conectar alunos e monitores dos 13 campi da UTFPR (foto: Freepik editado por Decom)

Está com muitas dúvidas em alguma das disciplinas em que está inscrito neste semestre letivo e não encontrou um monitor disponível? Já pensou em verificar se há monitores da mesma matéria em outros campi? Pois é, as possibilidades de obter ajuda aumentaram neste semestre. Agora os estudantes matriculados na graduação podem contar com o apoio de monitores de qualquer campus da UTFPR.

Lançado neste período letivo de 2021.2, o projeto Monitoria em Rede busca conectar alunos e monitores dos 13 campi da Universidade, favorecendo uma atuação ainda mais colaborativa. Já ouviu alguém dizer que momentos de dificuldades podem trazer oportunidades? Foi justamente o que aconteceu com a monitoria na UTFPR durante a pandemia de Covid-19 e a suspensão das atividades presenciais. “Como o acesso dos nossos estudantes aos monitores de disciplinas já vinham ocorrendo de forma remota, por meio de salas virtuais em plataformas como o Google Meet e o Discord, visualizamos a oportunidade de aproveitar o momento e inovar um pouco mais”, conta Gustavo Benvenutti Borba, assessor da Diretoria de Graduações (Diregrad) da Pró-Reitoria de Graduação e Educação Profissional (Prograd).

Mas, afinal, como funciona? O Monitoria em Rede tem um conceito bastante simples e prático. Em uma página no Portal da UTFPR, encontram-se listadas as disciplinas que possuem monitores disponíveis, em cada um dos treze campi, além dos dias e horários dos atendimentos e dos links para as salas virtuais. Se o estudante interessado não encontra monitoria para uma determinada disciplina no seu campus ou se o dia e horário de atendimento não é compatível com o seu tempo livre, pode verificar se há disponibilidade em outros campi. “Como exemplo, podemos imaginar uma situação na qual um estudante necessita de auxílio em Cálculo, em um horário no qual os monitores do seu campus não estão disponíveis. Nesse caso, ele pode observar as agendas dos monitores de Cálculo de qualquer outro campus e acessar a sala virtual daquele que desejar”, explica Gustavo Borba. Ou seja, o projeto oferece mais horários de atendimento e uma maior variedade de disciplinas com monitorias, independentemente do seu campus.

De acordo com o assessor da Diregrad, o Monitoria em Rede só pôde ser concebido e implementado por causa de um trabalho conjunto, que envolve a Prograd, a Diretoria de Gestão de Tecnologia da Informação (DIRGTI), as Diretorias de Graduação e Educação Profissional (Dirgrad) e os Departamentos de Educação (Deped) dos 13 campi da UTFPR. E este grupo responsável pelo projeto já tem algumas ideias de melhorias para o próximo semestre letivo.

Uma delas é migrar, em 2022.1, as informações das monitorias da página no Portal para o Sistema Acadêmico. Com isso, os alunos terão acesso aos dados da Monitoria em Rede a partir do Portal do Aluno. “Isso facilitará o acesso às informações, que estarão visíveis para o estudante sempre que ele entrar no Portal do Aluno”, comenta Gustavo Borba. Mas os planos de melhoria não param por aí. “Para os semestres futuros, pretendemos ampliar as funcionalidades do Monitoria em Rede, permitindo que o estudante realize agendamentos prévios com os monitores, por exemplo. Os professores orientadores dos estudantes monitores, os responsáveis pelas bolsas de monitoria e os próprios estudantes monitores também contarão com recursos a serem implementados no futuro, no Sistema Acadêmico, com o objetivo de facilitar o gerenciamento e o acompanhamento das monitorias”, completa o assessor.

E o projeto será mantido mesmo com o retorno integral das aulas presenciais na UTFPR. Neste cenário, a ideia é que haja as duas modalidades de atendimento, tanto presencial como remota, dando aos alunos que precisam de um apoio da monitoria mais opções sem mudar significativamente a rotina do monitor. “O monitor tem autonomia para solicitar que o estudante aguarde, caso naquele momento esteja realizando um outro atendimento. Isso é válido tanto para a modalidade presencial quanto para a remota, em que a comunicação acontece por meio de uma sala virtual”, argumenta Gustavo Borba.

Tá esperando o quê? Corra lá na página do Monitoria em Rede e encontre um monitor pra te ajudar naquela disciplina mais puxada.