Extensão

Publicado 12/12/2022, 11:46:49 AM, última modificação 12/12/2022, 3:25:52 PM
Projeto de extensão Adaptação de cardápios para o Braille para restaurantes, bares, lanchonetes e pizzarias entrega 26 cardápios em Guarapuava

No dia 25/11/2022, o projeto de extensão “Adaptação de cardápios para o Braille para restaurantes, bares, lanchonetes e pizzarias da UTFPR – Campus Guarapuava” entregou 26 cardápios em Braille para a praça de alimentação do Shopping Cidade dos Lagos.


O objetivo do projeto é a adaptação de cardápios em Língua Portuguesa escrita em tinta para o sistema Braille. Contou com a participação de três estudantes do curso de Engenharia Civil, Ana Livia Bobato Procidonio, Ivan Clóvis dos Santos Lowen e Marizete Aparecida Lima das Chagas, e foi coordenado pela servidora Soliane Moreira, que é Coordenadora do Núcleo de Inclusão e Acessibilidade do Campus Guarapuava, da UTFPR.

De acordo com a coordenadora do projeto, Soliane Moreira, “os projetos de extensão na área da Inclusão e Acessibilidade, beneficiam a comunidade externa, usuária desses serviços e ainda, sensibiliza os estudantes para que tenham atenção às pessoas com deficiência e as questões de acessibilidade, desde agora e futuramente na sua profissão”.


A população com deficiência visual são consumidores em lanchonetes, bares, restaurantes e empresas do ramo alimentício, e por vezes não vem recebendo o atendimento às suas necessidades de forma adequada, deste modo, a adaptação realizada pelos projetos não só beneficia os estabelecimentos com maior acessibilidade ao público que tem essa necessidade, como também facilita o acesso das pessoas que frequentam estes espaços.


Assim, os extensionistas, ao identificar que no shopping não haviam cardápios em Braille, firmaram uma parceria para melhorar a acessibilidade para as pessoas com deficiência visual. Eles realizaram a coleta dos cardápios a serem adaptados, digitaram no software Braille Fácil ou fizeram a adaptação ao código Braille daqueles que já estavam digitados. A impressão e entrega do cardápio em Braille foi feita pelos participantes do projeto, bem como a divulgação para a comunidade de pessoas cegas sobre a iniciativa.