Home
/
Notícias
/
Pato Branco
/
Projeto Rondon

Projeto Rondon

Publicado 8/28/2023, 9:19:59 AM, última modificação 9/4/2023, 1:37:47 PM
No mês de julho, a equipe da UTFPR-PB, formada por oito acadêmicos de diferentes cursos e duas professoras, participou da Operação Sentinelas Avançadas e foi para o município de Costa Marques/RO

O Projeto Rondon, coordenado pelo Ministério da Defesa, ocorreu, no mês de julho deste ano (2023), em duas operações - como são chamadas as ações promovidas pelo projeto. Uma delas, a chamada Operação Guaicurus, ocorreu no estado do Mato Grosso do Sul e a outra, denominada de Operação Sentinelas Avançadas, ocorreu no estado de Rondônia, da qual a UTFPR CampusPato Branco participou enviando uma equipe formada por oito acadêmicos de diferentes cursos e duas professoras.

A Equipe Pato Branco, composta pelas professoras Giovana Faneco Pereira (como coordenadora do projeto; Curso de Agronomia) e Raquel Dalla Costa da Rocha (coordenadora-adjunta; Curso de Química), bem como os acadêmicos: Ana Flávia Perin (Análise e Desenvolvimento de Sistemas), Érica Zilio (Engenharia Civil), Gabriel Eugênio da Silva (Química), Hiago Felipe Zanchet (Letras), Luan Paulo Rafagnin (Engenharia Civil), Maria Regina Faversani (Agronomia) e Solano dos Santos Lima (Engenharia Elétrica), foi selecionada para atuar no município de Costa Marques, um dos 12 Municípios rondonienses atendidos nessa Operação.

O Município fica localizado às margens do rio Guaporé, fazendo divisa com a Bolívia e inserido na região geográfica de Ji-Paraná. A saída da equipe pato-branquense ocorreu no dia 05 de julho e o retorno no dia 23 de julho, o trajeto percorrido foi, inicialmente, de Pato Branco a Chapecó (aeroporto e voo comercial), seguindo para Guarulhos e chegando, por fim, a Porto Velho.

As atividades em Costa Marques tiveram início no dia 10 de julho, se estendendo até o dia 19. A equipe, selecionada para o Conjunto B, desenvolveu diferentes atividades relacionadas a quatro áreas temáticas da extensão universitária, sendo elas: comunicação, trabalho e tecnologia, meio ambiente e produção. Ao todo, foram realizadas 29 atividades, entre oficinas, rodas de conversa e atividades culturais. Algumas oficinas acabaram repetindo-se em diferentes momentos, totalizando 53 atividades desenvolvidas na sede do Município, mas, também, em duas comunidades quilombolas (Comunidade de Santa Fé e Comunidade do Forte) e em uma reserva extrativista (Resex Rio Cautário).

A proposta apresentada pelos professores da UTFPR – Pato Branco foi classificada em primeiro lugar, do Conjunto B, para o Edital da Operação Sentinelas Avançadas. Com isso, tivemos a prioridade na escolha do município. Na mesma Operação participou a UTFPR Campus Medianeira e, na Operação Guaicurus, participou a UTFPR Campus Francisco Beltrão.

Confira alguns depoimentos dos alunos participantes desta edição:

Hiago Felipe Zanchet (Letras)

Participar do Projeto Rondon foi uma experiência extremamente enriquecedora, uma oportunidade única. Poder colocar em prática e compartilhar o que me foi ensinado durante os anos em que estive na universidade e compreender que as oficinas ministradas podem realmente mudar a vida e a forma de pensar daquela comunidade faz com que eu me sinta realizado. Sair da zona de conforto, conhecer e conviver em uma comunidade totalmente diferente da que estou acostumado, seja em relação a costumes, gastronomia, clima ou diversos outros fatores, foi um desafio enorme. Essa imersão permitiu o compartilhamento de conhecimentos, ideias, culturas e a troca de afeto. O feedback que recebemos dos munícipes após as oficinas, a atenção e o apreço que recebemos de toda a população e a sensação de dever cumprido são algo que jamais irei esquecer. Por fim, considero uma oportunidade ímpar de contribuir com o desenvolvimento e a transformação dessas comunidades menos assistidas, entender e conhecer a diversidade do Brasil, promover a integração e a cidadania, e contribuir, dentro da minha área, para um país mais justo e igualitário. Sou grato pela oportunidade.

Érica Zilio (Engenharia Civil)

Ter a oportunidade de participar de um projeto de imensidão igual ao Rondon é gratificante. Sem dúvidas, uma das melhores experiências da minha vida! A Operação Sentinelas Avançadas, realizada no estado de Rondônia, deixou mudanças e aprendizagens, transformando-me tanto como acadêmica, como ser humano. Foram 19 dias longe de casa, da família, amigos e da universidade. Saí totalmente da minha zona de conforto e consegui olhar a vida de uma maneira muito melhor, conhecendo a realidade vivenciada por muitos brasileiros. Na capital do estado, ficamos alojados no 5º Batalhão de Engenharia de Construção, experimentando um pouco da rotina militar, com ordem e disciplina. Já no município de Costa Marques - RO, por meio das oficinas realizadas com a população, coloquei em prática alguns conhecimentos adquiridos na universidade. Ser capaz de ajudar alguém transmitindo conhecimento é recompensador. Conheci novas culturas, lugares, comidas típicas e pessoas incríveis, que vieram em meu coração quando retornei para casa. No Rondon, vivi momentos únicos e inesquecíveis. Agradeço imensamente por ter feito parte desta história!

Vanessa Franceschini Longhi (Engenharia Mecânica)

Participar do projeto Rondon foi com certeza uma experiência transformadora em muitos sentidos. Foram quase vinte dias entrando em uma cultura diferente da nossa, conhecendo realidades muitas vezes vistas somente nos livros. O projeto me possibilitou conviver com pessoas incríveis e aprender o que cada uma tinha para ensinar, também foi desafiador me colocar como transmissora do conhecimento adquirido na vida e na universidade e eu fiquei extremamente contente por perceber que fui capaz de fazer isso. Quando uma amiga descobriu que eu iria participar, falou: ‘minha mãe fala até hoje como foi incrível participar do projeto Rondon’. E eu pude sentir e viver isso e saber que é algo que vou levar para o resto da minha vida.

CURIOSIDADE: Operações em que o Campus Pato Branco já participou:

Operação Velho Monge (2014) – Maranhão

Operação Mandacaru (2015) – Ceará

Operação Bororos (2015) – Chapada dos Guimarães

Operação Serra do Cachimbo (2017) – Pará e Mato Grosso

Operação Yaguaru (2019) – Paraná (projeto aprovado, mas não efetivado)

Operação Amapá Mais Forte (2022) – Amapá

Operação Sentinelas Avançadas (2023) - Rondônia