Home
/
Notícias
/
Pato Branco
/
UTFPR Sustentável

UTFPR Sustentável

Publicado 11/10/2023, 4:23:49 PM, última modificação 11/13/2023, 10:56:24 AM
UTFPR Campus Pato Branco caminha para a autossuficiência energética com a implantação de usinas fotovoltaicas

Usinas fotovoltaicas: Área Experimental e Politec

No ano de 2019, a Companhia Paranaense de Energia Elétrica (Copel) lançou a Chamada Pública Copel 002/2019 para selecionar propostas de projetos de conservação de energia e uso racional de energia elétrica (diagnósticos energéticos) para integrar o Programa de Eficiência Energética. Nesse contexto, a UTFPR Campus Pato Branco elaborou um projeto para concorrer ao recurso disponibilizado pela Copel, cujo objetivo principal é reduzir os custos com energia elétrica nas unidades eficientizadas e aproximá-las da autossustentabilidade energética.

Após a submissão e habilitação da proposta, a execução do projeto iniciou em novembro de 2021, sob a supervisão dos servidores Bruno Ricardo Wolff da Silva, do Departamento de Projetos e Obras (Depro), e Renato Luis Carpenedo, do Departamento de Serviços Gerais (Deseg), bem como da analista de eficiência energética Elisa Basei Dall’Agnol (terceirizada). A conclusão do projeto, incluindo as medições necessárias após a execução, está prevista para outubro de 2024.

Diferentemente do executado anteriormente no campus, este projeto prevê a eficientização de duas unidades: o Polo de Tecnologia do Sudoeste (Politec) e a Área Experimental. As ações incluem a troca de lâmpadas e luminárias ineficientes por outras de tecnologia LED, a substituição de dois aparelhos de ar-condicionado e a implantação de duas usinas fotovoltaicas, as quais já estão em funcionamento. O sistema no Politec é composto por 60 placas, de 575 W cada, com uma potência total de 34,5 kWp, instaladas nos telhados da edificação; enquanto o sistema instalado no solo da Área Experimental conta com 158 placas, também de 575W cada, totalizando uma potência de 90,85 kWp.

Recentemente, em 11 de setembro de 2023, uma vistoria foi realizada pelo gestor de contrato da Copel, Fábio Maciel Borges. Durante a vistoria, todos os equipamentos instalados nos dois sistemas foram minuciosamente verificados, incluindo inversores de frequência, instalações, selos de eficiência energética e a qualidade do serviço prestado. Uma vez enviados os documentos necessários para aprovação, o processo de medição e verificação dos sistemas foi iniciado com sucesso. O acompanhamento dos dados de geração de energia continuará nos próximos 12 meses para garantir o funcionamento adequado das usinas.

Relatórios mensais de medição, contendo dados de geração de energia e dados climatológicos, serão enviados à Copel. Após os 12 meses, um relatório final será gerado, comparando a geração real com os dados previstos no projeto. Além disso, novas vistorias serão realizadas sempre que houver a instalação de novos equipamentos, como a troca de lâmpadas e luminárias, bem como a substituição de aparelhos de ar-condicionado. Esses equipamentos também passarão por medição e verificação para garantia da eficiência energética.

Portanto, com o sucesso da execução dessa proposta, a UTFPR-PB, como parte do compromisso com a sustentabilidade, ampliou suas instalações de placas fotovoltaicas. Atualmente, o campus possui 1.236 placas com capacidade de geração de 420,24 kW.  O projeto de eficiência energética do Campus Pato Branco é um exemplo inspirador de como as instituições de ensino podem contribuir para a sustentabilidade e a redução de custos com energia. Com as usinas fotovoltaicas e outras medidas de eficiência, o campus está dando passos significativos em direção à autossuficiência energética.

Importante destacar

A Chamada Pública lançada pela Copel visa atender à cláusula do Contrato de Concessão de Distribuição de Energia Elétrica e à Lei n° 9.991/2000. A legislação aplicável à matéria determina que as concessionárias e permissionárias de serviços públicos de distribuição de energia elétrica devem aplicar, anualmente, o valor equivalente a 0,40% de sua receita operacional líquida anual no desenvolvimento de programa para o incremento da eficiência energética no uso final de energia elétrica, através de projetos executados em instalações de consumidores.