Ações

Publicado 4/5/2018, 3:27:52 PM, última modificação 5/8/2020, 4:03:16 PM

São diversas as ações da Comissão de Gestão de Resíduos Sólidos. A seguir estão detalhadas as ações que fazem parte do dia a dia.

Também é possível acompanhar todas as atividades realizadas pela Comissão por meio das redes sociais (@coletaseletvautfprld).

Monitoramento da qualidade de segregação dos resíduos

Os resíduos recicláveis, orgânicos e rejeitos são monitorados com frequência no Câmpus Londrina e os objetivos deste monitoramento são:

- Promover a melhoria contínua do processo de segregação dos resíduos na fonte e identificar as dúvidas dos servidores e alunos, de modo a subsidiar as ações de sensibilização.
- Proporcionar um material reciclável de qualidade para as Cooperativas de catadores.
- Obter um material orgânico de qualidade para a realização da compostagem, garantindo, assim, a qualidade do composto final.
- Obter dados quali-quantitativos para subsidiar as tomadas de decisão no que diz respeito ao gerenciamento dos resíduos do Câmpus, assim como a elaboração do Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos (PGRS).

Monitoramento dos resíduos recicláveis na Área de Transbordo Temporário
Semanalmente, amostra-se, aleatoriamente, 10% dos sacos de resíduos recicláveis, que são abertos e analisados, de modo a observar a qualidade do material no que se refere à presença de rejeitos/orgânicos, limpeza das embalagens, presença de objetos perfurocortantes que possam resultar em algum risco na manipulação dos resíduos, etc. Estes resultados subsidiam a tomada de decisão quanto às ações de sensibilização junto à comunidade acadêmica.

Monitoramentos da qualidade de segregação dos resíduos na fonte
Quinzenalmente os estagiários da Comissão visitam mais de 40 salas de setores administrativos e de permanência de docentes, de modo a verificar a qualidade da segregação dos resíduos na fonte. Sempre é deixado um feedback, como forma de orientação dos servidores e reforço dos comportamentos positivos, em valorização ao comprometimento dos mesmos com a Coleta Seletiva Solidária. Ao final do semestre os resultados destes monitoramentos resultam em “selos de qualidade” que são entregues aos setores. São eles: Diamante, Ouro, Prata e Bronze.

Monitoramento para avaliação da qualidade do resíduo orgânico e quantidade de rejeitos
Diariamente os resíduos orgânicos são analisados. Os sacos marrons, provenientes das lixeiras seletivas de todo o Câmpus, são abertos e eventuais rejeitos/recicláveis, descartados erroneamente, são removidos. Em seguida, os resíduos orgânicos são pesados e encaminhados à composteira do Câmpus. Os rejeitos também são pesados diariamente para controle quantitativo de geração.

Monitoramento das composteiras
Visitas frequentes às composteiras são realizadas para avaliar a necessidade de intervenção e, também, decidir pelo encerramento do abastecimento ou encaminhamento do material para a fase de enleiramento, em estufa agrícola. Na estufa, o material orgânico já previamente compostado é mantido em leiras para maturação. Quando constatado o fim do período de compostagem, faz-se o peneiramento, ensacamento e distribuição do composto para a comunidade acadêmica.

Monitoramento dos resíduos destinados ao Ecoponto Solidário
O Câmpus Londrina conta com um Ecoponto Solidário, onde são arrecadados resíduos da comunidade, que têm um destino solidário (projetos sociais, ONGs, banco de coleta de leite materno, etc). Este monitoramento semanal é necessário para a manutenção e higienização do local, bem como decidir o momento para a destinação dos resíduos arrecadados.

Ações de sensibilização com a Comunidade Acadêmica

As ações realizadas para a comunidade têm como objetivo orientar, informar, contextualizar, divulgar, socializar experiências, expor resultados e promover a reflexão da comunidade acadêmica quanto à importância e aspectos relacionados à Coleta Seletiva Solidária.

Estas ocorrem por meio de estratégias pautadas em elementos visuais, como informativos, banners e adesivos espalhados pelo Câmpus; estratégias utilizando mídias eletrônicas, com postagens diárias no Facebook e no Instagram para divulgação de informação técnica, dicas e notícias e estratégias formativas e instrucionais, como por exemplo, a distribuição de cartilhas, palestras  oficinas para a comunidade, campanhas, Ciclo de palestras (evento anual realizado no Dia Mundial do Meio Ambiente), participação em feiras e eventos, gincanas socioambientais (arrecadação de lacres, tampinhas plásticas, frascos de vidro com tampa, instrumentos da escrita, Trash tag, etc) e organização e realização de treinamentos com os servidores terceirizados da limpeza e do Restaurante Universitário (RU).

Ação Solidária de Natal

Desde 2015 a Comissão de Gestão de Resíduos Sólidos, em parceria com organizações estudantis do Câmpus, promove a tradicional “Ação Solidária de Natal”, que consiste na arrecadação de caixas de BIS entregues aos cooperados das Cooperativas de Catadores que atendem o Câmpus com a Coleta Seletiva e os servidores terceirizados responsáveis pela limpeza, manutenção do Câmpus e RU. As caixas de BIS são arrecadadas pelos alunos e servidores do Câmpus e também entregues por eles, como forma de agradecimento e valorização do trabalho destes profissionais.

Recepção de calouros e novos servidores

Semestralmente, a Comissão participa da recepção de calouros, realizando palestra, divulgação de informações sobre a Coleta Seletiva Solidária e entrega de cartilhas informativas.

Faz-se também a entrega de canecas a todos os novos alunos e servidores do Câmpus, de modo a evitar o consumo de copos plásticos. Esta ação vem sendo realizada desde 2013 e já evitou o consumo de mais de 4,2 milhões de copos descartáveis.

Outras ações

- Arrecadação de papel reutilizável dos setores administrativos e confecção de blocos de rascunhos que são retornados à comunidade acadêmica para uso;

- Planejamento e colaboração com os processos de compras de acondicionadores para segregação correta dos resíduos no Câmpus. Todos os acondicionadores são numerados e há mapas de todo o Câmpus com o posicionamento dos mesmos;

- Planejamento e encaminhamentos para a destinação correta dos resíduos sólidos gerados no Câmpus;

- Auxílio na elaboração, implantação e monitoramento do Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos do Câmpus (PGRS).