Home
/
Cultura
/
Coral
/
Coral - Curitiba
/
Equipe
/
Priscilla Battini Prueter

Priscilla Battini Prueter

Publicado 3/26/2018, 11:58:02 AM, última modificação 4/1/2019, 10:56:18 AM
Coordenadora e Maestrina dos Corais da UTFPR

Maestrina do Coral da UTFPR desde 2009, já tendo atuado como maestrina e pianista em diversos coros de Curitiba, entre os quais a Rede Ciesc Madre Clélia e Santa Teresinha do Menino Jesus, Coral TRE, Coral do Centro Espírita Ildefonso Correia.

Mestre em música pela UFPR e especialista em regência coral pela EMBAP, possui licenciatura em música pela EMBAP, magistério superior pela Vizivalli e bacharelado em canto pela UNESPAR - EMBAP. Atuou como professora de treinamento auditivo e prática de música em conjunto na Faculdade de Artes do Paraná (2007-2008). Sob sua direção, o Coral UTFPR foi o primeiro colocado na categoria coral misto no I Cantoritiba (2014) e o segundo colocado no II Cantoritiba (2015) e no concurso de corais da Rede Globo de Televisão (2011).

Coordena o Encontro de Corais da UTFPR há oito anos, que já incluiu corais da Grande Curitiba, São Paulo, Bahia, Santa Catarina e corais internacionais (EUA). Foi presidente da comissão julgadora e da curadoria do Festival Internacional de Corais de Curitiba - Cantoritiba na edição de 2016 e 2017.

Participa regularmente de eventos na área de canto coral como o Painel de Regência Funarte, a Bienal de Canto Coral de Aachen - Alemanha, a Oficina de Música de Curitiba, além de outros encontros e festivais locais.

Teve aulas com Marin Alsop, David Junker, Mariana Farah, Maria Guinand, Neyde Thomas, Eduardo Lakschevitz, Alessandro Sangiorgi.

Tem se dedicado ao trabalho coral com repertório eclético, abordando desde obras de porte sinfônico e de câmara, como por exemplo: Magnificat, Chorus nº 10, Floresta do Amazonas de H. Villa-Lobos, 9ª Sinfonia de L. V. Beethoven, 2ª Sinfonia de G. Mahler, Gloria RV589 de A. Vivaldi, Missa Pastoril de Pe. J. N Garcia, Magnificat de J. S. Bach, Obra coral de Henrique Morozowicz, até músicas populares e espetáculos musicais aclamados na área de canto coral: Herdeiros (2015, 2016) e Fronteiras (2017).

Em março de 2017, recebeu a mais alta condecoração como Comendadora, da Sociedade Brasileira de Artes, Cultura e Ensino: Mérito Cultural Carlos Gomes.

Reportar erro