Destaques
/
Estudantes do Curso de Agronomia apresentam trabalho no I Weed.con, o primeiro evento digital de plantas daninhas no Brasil

Estudantes do Curso de Agronomia apresentam trabalho no I Weed.con, o primeiro evento digital de plantas daninhas no Brasil

Publicado 12/2/2020, 3:25:07 PM, última modificação 12/3/2020, 8:33:22 AM
Estudantes apresentaram resultados de pesquisas desenvolvidos sob orientação da Professora Cintia Maria Teixeira Fialho

No período de 16 a 18 de novembro de 2020 foi realizado o “I Weed.con - 1º Evento digital de plantas daninhas no Brasil”, que reuniu estudantes, professores, pesquisadores e técnicos de extensão rural em busca de informações e com apresentação de trabalhos desenvolvidos sobre a temática. Participaram do evento representantes de Instituições brasileiras, norte americanas, latinas e europeias.  Foram abordados temas como: novas tecnologias relacionadas a organismos geneticamente modificados, redução da oferta de herbicidas, biologia e manejo da resistência de plantas daninhas a herbicidas, tolerância de plantas daninhas a herbicidas, sistemas de produção agropecuários, culturas de cobertura e inteligência artificial aplicada à ciência das plantas daninhas.

Os discentes do curso de Agronomia Gabriela Carolina Bündschen e Jeferson Dambros Richzik apresentaram trabalhos de pesquisa desenvolvidos no Câmpus Santa Helena e abordaram as temáticas biologia e ecologia de plantas daninhas e manejo alternativo. Os trabalhos desenvolvidos ainda contaram com a colaboração dos discentes Bruna Carolina Decali e Eduardo Michel Guimarães que foram coautores dos resumos. Os trabalhos foram apresentados no formato de postagem no Instagram do I Weed.Con (@iweed.con), onde estão disponíveis vários outros resultados de pesquisa desenvolvidos no Brasil.

Os trabalhos apresentados são resultados do projeto coordenado pela Profa. Cintia Maria Teixeira Fialho em que se busca alternativas que possam diminuir a utilização de herbicidas para controle de plantas daninhas, reduzindo assim, o custo de produção e a qualidade e a conservação do solo. De acordo com os resultados apresentados no I Weed.con as plantas de cobertura promoveram modificações nas populações de plantas daninhas emergidas e na capacidade de supressão de algumas espécies, principalmente nos tratamentos do milho em desenvolvimento na palhada de  crotalária e braquiária. 

Para a Prof. Cíntia, o evento foi uma oportunidade de debater temas importantes na área de plantas daninhas com profissionais renomados de várias instituições e empresas. Além de ser uma oportunidade de divulgação do curso de Agronomia da UTFPR- Câmpus de Santa Helena.crotalária e braquiária.