Home
/
O Programa

O Programa

Publicado 2/2/2017, 9:53:31 AM, última modificação 4/24/2018, 9:17:47 AM
Programa de Pós Graduação em Engenharia Elétrica - Câmpus Ponta Grossa

O Programa de Pós-Graduação em Engenharia Elétrica do Câmpus Ponta Grossa foi aprovado em nível de mestrado acadêmico, com conceito 3. A área de concentração será Controle e Processamento de Energia, com as seguintes linhas de pesquisa: Instrumentação e Controle; e Processamento de Energia. Ao todo, o programa terá nove docentes permanentes e outros três colaboradores. A aprovação foi feita pelo Conselho Técnico-Científico (CTC) da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), durante a 130ª reunião, realizada entre os dias 24 a 27 de outubro de 2011, em Brasília. O programa tem o papel de fomentar e disseminar o conhecimento científico dentro das linhas de pesquisa e especialidades do corpo docente.

Infraestrutura

  •     Centro de Pesquisa: laboratório com 100m² dedicado a atividades de pesquisa dos mestrandos e alunos de iniciação científica.
  •     Laboratório de Eletrônica de Potência: ambiente dedicado a atividades experimentais de eletrônica de potência.
  •     Laboratório de Instrumentação, Controle e Automação: ambiente dedicado a atividades experimentais de instrumentação ótica e eletrônica, sistemas de controle eletrônico e simulação computacional.
  •     Laboratório de Energias Renováveis: ambiente dedicado a atividades de pesquisa em fontes de energia renováveis, tais como energia eólica e fotovoltaica.
  •     Salas de computadores: ambiente com 20 computadores conectados à internet para atividades da graduação e pós-graduação.

Área de concentração

    CONTROLE E PROCESSAMENTO DE ENERGIA

Linhas de pesquisa

Processamento de Energia

A Eletrônica de Potência é o tema central desta linha de pesquisa, que abrange retificadores, inversores e conversores CC-CC, monofásicos e trifásicos. Essas estruturas respondem pelo processamento eletrônico da energia elétrica proveniente de fontes renováveis ou da energia disponível na rede de distribuição comercial. Assim, vislumbram-se três grandes vertentes de estudos especializados: a geração de energia elétrica, o acionamento de máquinas elétricas e a aplicação de fontes chaveadas. O estudo relativo a fontes alternativas visa aumentar a capacidade de geração de energia do país, com reduzido impacto ambiental. Nesse contexto, sistemas para o processamento da energia proveniente de fontes do tipo solar, eólica e de biomassa integram esta linha de pesquisa. Estes sistemas podem ser isolados ou conectados com a rede de energia elétrica. Podem ainda ser híbridos, quando empregam duas ou mais fontes alternativas distintas conectadas em um ponto comum, e fazerem parte de sistemas de geração distribuída. O processamento da energia proveniente da rede de distribuição de energia elétrica é necessário em sistemas residenciais, comerciais e industriais para a alimentação de cargas que demandam características específicas de alimentação. O processamento da energia nestes sistemas proporciona a correta operação, automatização, diminuição de peso e volume e elevação do rendimento, configurando mais uma área de interesse a ser abordada.

Instrumentação e Controle

A linha de pesquisa Instrumentação e Controle busca realizar pesquisa, análise, caracterização, projeto, desenvolvimento, implementação e avaliação de sistemas de medição, análise, atuação e controle com aplicações nas áreas de sistemas de conversão de energia, robótica, sistemas de instrumentação e automação industrial, geração distribuída a partir de fontes renováveis (eólica e fotovoltaica), smart-grid, micro e nanoestruturas, vibrações, sensoriamento óptico entre outras. As áreas de estudos especializados abrangem o estudo, caracterização das propriedades básicas, o desenvolvimento e concepção de dispositivos e sensores fotônicos e semicondutores e, da mesma forma, o estudo e aplicação de técnicas de controle avançadas, que assumem grande importância por fornecerem ferramental indispensável em quase todas as áreas da engenharia. Dentre as finalidades, busca-se contribuir com a otimização dos custos e recursos em sistemas de instrumentação e controle, com a minimização das perdas, o aumento da eficiência, da confiabilidade, da segurança e da robustez e buscar o desenvolvimento de novas soluções, resultando no desenvolvimento de projetos e estabelecimento de parcerias com empresas da área, bem como participação em eventos técnico-científicos e produção de material bibliográfico.