Inovação

Publicado 11/13/2018, 8:44:50 AM, última modificação 11/13/2018, 8:45:24 AM
Software auxilia em prognóstico de transtornos específicos de aprendizagem

Um software desenvolvido durante um Trabalho de Conclusão de Curso da Licenciatura em
Informática da UTFPR de Francisco Beltrão poderá auxiliar profissionais das escolas no pré-
diagnóstico de transtornos de aprendizagem como discalculia e dislexia. A ferramenta visa
otimizar e auxiliar o trabalho de equipes pedagógicas e multidisciplinares a diagnosticar estes
alunos e contribuir com o desenvolvimento das crianças, diminuindo o sofrimento no processo
de aprendizagem.
De acordo com dados divulgados no Jornal do Professor, do governo federal, o número de
crianças que apresentam algum tipo de distúrbio no processo de aprendizagem é de
aproximadamente 5% no país. A discalculia influencia na capacidade de uma pessoa assimilar e
manipular números, enquanto a dislexia é relacionada as dificuldades nas formas de
linguagem, incluindo problemas de leitura, na aquisição e capacidade de escrever e soletrar.
A ferramenta criada foi o objeto de trabalho da licenciada em Informática, Edenilce Walnot.
Ela conta que a vontade de trabalhar com esta área surgiu a partir da observação da
dificuldade que muitos alunos apresentam em cálculos na própria universidade e também a
partir da observação em seu estágio. “Estagiei em sala de recursos (salas especializadas
ofertadas pelo estado) e ouvia muito sobre a dificuldade de aprendizagem. Muitas vezes a
escola não tem recursos suficientes para que essas dificuldades sejam investigadas mais a
fundo o que pode dificultar o processo de diagnóstico e tratamento”, destaca a egressa.
Software
O software foi desenvolvido a partir de um sistema especialista. Este tipo de sistema é
construído para representar o comportamento de especialistas humanos. Neste caso em
específico ele foi criado com base bibliográfica utilizada na formação do conhecimento de
psicólogos educacionais, um profissional muitas vezes ausente nas escolas e fundamental para
o diagnóstico de transtornos.
Com esta base de dados e a partir da resposta dos alunos a determinadas perguntas o sistema
é capaz de gerar um relatório com um prognóstico da situação, dizendo se ele apresenta
transtornos de aprendizagem e qual a melhor forma de tratamento, sempre embasado na
literatura. “É aí que entra novamente o especialista humano. Com o relatório em mãos ele irá
validar e dar os devidos encaminhamentos para o tratamento do aluno”, esclarece o professor
da UTFPR e orientador do trabalho, Francisco Reinaldo.
A equipe trabalhou com a versão alfa do sistema, que é testada em laboratório e não aplicada
diretamente no público-alvo. Batizado de CDDilexDiscalc, por ser inédito ou possuir
características diferentes de outras soluções já registradas o software recebeu o registro no
Instituto Nacional de Propriedade Industrial (Inpi). Para o chefe do Departamento de Apoio e
Projetos Tecnológicos da UTFPR de Francisco Beltrão, Paulo Junior Varela, “isto é muito
importante pois é um indicador de que a universidade está produzindo conhecimento, além de
ser um indicador de qualidade e inovação e abrir portas para novas parcerias com empresas
para transferência de tecnologia”, enfatiza.