Home
/
Notícias
/
Francisco Beltrão
/
Engenharia Química

Engenharia Química

Publicado 4/20/2018, 3:05:20 PM, última modificação 4/20/2018, 4:04:21 PM
Aluna ofertou minicurso utilizando simulador Petro-SIM

A aluna Michelli Fontana simulando no Petro-SIM

Ao longo dos anos a evolução tecnológica tem impactado diretamente na vida da população, seja no acesso e disseminação da informação, seja na otimização e produção em grande escala e, consequentemente, no barateamento dos bens de consumo. A convergência da internet adaptada em máquinas e equipamentos, atuando em prol das indústrias traz um novo panorama que tem sido chamado de Quarta Revolução Industrial ou, simplesmente, Indústria 4.0.

Em meio a esta revolução os cursos de graduação precisam formar seus alunos aptos a cenários que requerem adaptação constante. O curso de Engenharia Química da UTFPR de Francisco Beltrão é um dos pioneiros a ofertar aos estudantes capacitação no uso do simulador de processos Petro-SIM, uma das mais avançadas tecnologias de Engenharia de Sistema em Processos disponíveis no mercado para suporte a processos de tomada de decisão nos níveis estratégicos, tático e operacional. O processo simula situações e variáveis antes da aplicação efetiva na indústria, permitindo a otimização em termos econômicos, ambientais e de segurança, já que possibilita ao engenheiro antever e tratar adequadamente situações de crise, bem como explorar com segurança oportunidades de negócio.

A universidade possui a licença do Petro-SIM (propriedade da Yokogawa Electric Co.), por meio de uma parceria. Sendo assim, os estudantes podem simular uma condição realística da indústria de processos químicos e petroquímicos e passam a ter um ambiente para trabalhar a modelagem do processamento.

Para a universitária do 9º semestre do curso de Engenharia Química, Michelli Fontana, “ter o simulador é realmente um diferencial em nosso curso, a prática com um software que é usado em empresas como a Petrobras faz com que tenhamos uma percepção melhor de um dos ramos do mercado de trabalho do Engenheiro Químico”, comemora a aluna.

Michelli adotou o Petro-SIM como ferramenta para o desenvolvimento do seu Trabalho de Conclusão de Curso (TCC), intitulado Avaliação dos Parâmetros Operacionais de uma Torre de Destilação de Propeno e orientado pelo professora Larissa Maria Fernandes. A partir do empenho para a elaboração do TCC, a aluna passou a ter um conhecimento aprofundado sobre a tecnologia Petro-SIM, a ponto de estar capacitada e ministrar um minicurso sobre destilação de propeno a colegas de outros períodos da Engenharia Química, elaborando, inclusive, o material didático. O minicurso foi ofertado por ela durante a disciplina de Petroquímica, no mês de abril.