Home
/
Notícias
/
Francisco Beltrão
/
UTFPR participa da Expofeira Mulher

UTFPR participa da Expofeira Mulher

Publicado 4/11/2019, 9:01:12 AM, última modificação 10/31/2022, 8:30:51 PM
Curso de Engenharia Ambiental da UTFPR leva à Expofeira Mulher ações de sustentabilidade.

A Expofeira mulher 2019, que aconteceu em Francisco Beltrão entre os dias 03 a 07 de abril, trouxe como principal temática a Sustentabilidade. Atendendo ao tema, o Curso de Engenharia Ambiental da UTFPR – Câmpus Francisco Beltrão participou de forma efetiva com ações de sustentabilidade para a feira.

Dentre as atividades realizadas pela Universidade, cita-se a conscientização ambiental com mensagens educativas sobre sustentabilidade em placas distribuídas nas lixeiras da feira; a composteira caseira construída de materiais reciclados e o próprio lustre que iluminou o stand da UTFPR que foi feito de garrafas pet.

Outras duas ações de grande impacto realizadas pelos estudantes e docentes do curso foram a quantificação dos resíduos gerados no evento e a quantificação do carbono que será revertido em plantio de árvores, que irá absorver a quantidade de carbono produzida no evento, garantindo, desta forma, pela primeira vez à Expofeira Mulher o Selo Verde.

No que tange a quantificação dos resíduos gerados, focou-se na quantificação dos copos de plástico utilizados pelos transeuntes do evento. A ideia de quantificar os copos teve como objetivo impactar a população sobre a quantidade de plásticos que consumimos diariamente. Todos os copos descartados nas lixeiras foram contados e depositados em uma piscina que ficava na entrada do evento. Foram quantificados 15 mil copos nos cinco dias de feira. “São materiais usados por poucos minutos, mas que levam de 200 a 300 anos para se degradar depois de jogados na natureza, além de consumir muitos recursos naturais para serem produzidos”, observa a coordenadora do Curso de Engenharia Ambiental do Câmpus, professora Denise Andreia Szymczak.

Uma vez que nem sempre o resíduo é reciclado por diversos fatores, como por exemplo, o município não dispor de empresas que façam a reciclagem de alguns tipos de materiais (que é o caso dos copos descartáveis), a professora Denise nos propõe reflexões: “A ideia é que possamos pensar nas nossas atitudes diárias. Será que preciso de um canudinho? será que não seria melhor levar minhas compras em uma caixa de papelão, ou ter o hábito de usar uma sacola de tecido? será que não posso usar o mesmo copo plástico durante a festa toda?”

São reflexões simples como essas que gostaríamos de despertar na população que viu aquele volume de 15 mil copos na piscina do parque durante a feira, finaliza Denise que agradece a oportunidade de entregar a sociedade um pouco do conhecimento e das tecnologias que se discute na Universidade.