Home
/
Notícias
/
Londrina
/
Prática, Inclusão e Sustentabilidade

Prática, Inclusão e Sustentabilidade

Publicado 11/30/2023, 3:09:59 PM, última modificação 11/30/2023, 3:16:13 PM
Alunos da Engenharia de Materiais reproduzem Tecnologia Assistiva

Teoria e Prática, não só podem, como devem caminhar lado a lado, ainda mais quando o que se busca é promover a aplicação dos conhecimentos transmitidos em sala de aula com vieses inclusivos e sustentáveis. Esta foi a proposta da Disciplina Optativa “Plásticos de Engenharia”, ministrada pelo Prof. Francisco Rosário, neste semestre, que apresentou aos futuros engenheiros de materiais o desafio de reproduzir um dispositivo acionador de pressão que substituísse a ação do click do mouse convencional para pessoas com limitações de movimentos nos dedos das mãos.

A iniciativa, implementada entre o final do mês de setembro e outubro deste ano, além de ter contado com o apoio do Núcleo de Acessibilidade e Inclusão (NAI), coordenado pela Psicóloga Camila Harumi Sudo, teve todo o respaldo do Prof. Marcio Florian e do aluno Rodolfo Lopes, que gentilmente, se dispuseram a imprimir as caixinhas e as tampas termoplásticas do referido dispositivona impressora 3D, disponível no Centro de Pesquisa e Inovação (CEPI) do Campus Londrina.

Os alunos Ana beatriz Leandro Ferreira, Andressa Roque Goncalves, Caroline Bianca Ishiguro Yauch, Elivelton Paulino do Carmo, Fernando de Moura Sommer, Jonatan Probst Hagedorn, Lucas Merighi de Mello, Matheus da Silva Rodrigues e Renan Luiz Franca Cardoso, também integram a equipe reprodutora do recurso assistivo, que além de tornar uma pessoa independente e autônoma no uso do computador, viabiliza a customização de componentes eletrônicos, já que pode ser desenvolvido com componentes usados, como ressaltou Rosário: “Os componentes eletrônicos nós achamos no lixo eletrônico do Campus”, ao falar sobre a importância do reaproveitamento dos materiais que poderiam ir para o lixo.

Para Cardoso, um dos alunos da disciplina, a experiência na montagem do dispositivo foi marcante em vários sentidos, especialmente por levá-lo a refletir sobre o real propósito de ser um Engenheiro, trazendo a ele a consciência que exercer esta profissão vai muito além de ter um diploma e conseguir um emprego. “Nós devemos aplicar tudo o que aprendemos durante os anos de estudo buscando beneficiar os Seres Humanos. O melhor produto, equipamento ou serviço, não é aquele que teve o maior investimento ou que demandou mais tempo e recursos, mas sim aquele que foi desenvolvido com o firme propósito de ajudar os outros”, destaca o acadêmico.

Com a mesma linha de pensamento e propósito de Cardoso, o docente responsável pela disciplina, Prof. Francisco, fez questão de salientar que a UTFPR tem muito a contribuir com o desenvolvimento de pesquisas e projetos voltados para a inclusão, isto é, a proposição de tecnologias assistivas e outras que venham propiciar mais autonomia, segurança e garantir o acesso de pessoas a lugares, serviços, equipamentos, informações, etc.

Reportar erro