Notícias
/
Últimas notícias
/
Covid-19
/
UTFPR chega a 13 mil em EPIs, 16 mil litros em saneantes e implementa dois laboratórios

UTFPR chega a 13 mil em EPIs, 16 mil litros em saneantes e implementa dois laboratórios

Publicado 6/3/2020, 3:51:10 PM, última modificação 10/31/2022, 10:12:48 AM

A UTFPR atingiu a produção de 13.613 equipamentos de proteção individual (EPIs) e 16.297 litros de saneantes e, ainda, implementa duas novas estruturas para detecção da Covid-19. A Universidade chegou a investir mais de R$ 1,5 milhão em atividades e projetos para ajudar no combate à doença.

Profissionais de saúde utilizam EPIs fornecidos pelo Câmpus Cornélio Procópio | Foto: Ascom-CP

Foram confeccionadas 7.327 máscaras de tecido, 5.686 máscaras-escudo e 700 aventais de TNT. Também foram fabricados 6.664 litros em sanitizantes e 9.020 litros de álcool gel. Só nas últimas duas semanas, foram 3.328 unidades de EPIs e 4.492 litros em saneantes, em um esforço conjunto em Apucarana, Campo Mourão, Cornélio Procópio, Curitiba, Londrina, Pato Branco, Ponta Grossa, Santa Helena e Toledo.

Já, para a realização de testes para identificar a doença, a Universidade investe para preparar dois laboratórios de análise biomolecular. Serão destinados R$500 mil para Dois Vizinhos, junto ao Rotary Club e à Prefeitura do Município, e R$235 mil para Toledo, em parceria com o Ministério Público do Trabalho. O objetivo é apoiar o Laboratório Central do Paraná (Lacen) na análise de exames da população do estado.

Além disso, em Campo Mourão, é desenvolvido um método para detecção da Covid-19, por meio de imagens de Raio-X, que é um exame mais rápido e barato. E, em Londrina, é feito um estudo para encontrar novas opções de terapia para o tratamento de infecções causadas pelo novo coronavírus.

Conheça outras iniciativas a seguir.

Apoio para projetos
A UTFPR publicou cinco editais de seleção para apoiar projetos voltados ao enfrentamento da Covid-19. Dois estão com inscrições abertas, sendo um de fluxo continuo para a transferência tecnológica e outro para o apoio a micro e pequenos empreendedores durante a pandemia.

Campanhas de arrecadação
Até o momento, a Universidade obteve 1.678 cestas básicas para alunos, terceirizados e pessoas de baixa renda. A campanha de arrecadação continua, junto com a de insumos para produção de EPIs e produtos sanitizantes, incluindo álcool gel.

Criação e manutenção de respiradores
A UTFPR, em parceria com a Fundação da Universidade (Funtef-PR) e o IFPR, está arrecadando recursos em campanha com a comunidade. O intuito é obter fundos para a compra de peças para o conserto de respiradores de hospitais do Paraná, no projeto da UFPR Médicos de Máquinas. Até o momento, alunos e professores conseguiram recuperar cinco equipamentos, sendo dois da Santa Casa de Irati, dois do Hospital São Camilo de Ponta Grossa e um da Prefeitura de Araucária.
Também são realizados projetos para o desenvolvimento de ventiladores pulmonares de baixo custo em Curitiba, Pato Branco e Ponta Grossa. Já, em Apucarana, é está em teste o protótipo de sensor para o sistema de controle desses aparelhos. E, em Guarapuava, está sendo desenvolvido um balão hermético de ventilação não invasiva.

Dispositivos para desinfecção
São vários os produtos desenvolvidos para a desinfecção. Em Apucarana, há um protótipo de caixa com esta finalidade em teste. Em Curitiba, foram criadas capas com o uso de ozônio, coletores de gotículas de saliva, câmaras para máscaras N95 e um túnel de passagem.

Enquanto isso, em Guarapuava, está sendo desenvolvido um rodo de luz UV-C e um armário de esterilização. E, em Pato Branco, foi desenvolvido uma cabine automática. Já os pesquisadores de Medianeira criaram uma sala de descontaminação com lâmpadas de luz ultravioleta (UVC) e ozônio e produtos fotocatalíticos para higienização de superfícies.

Incentivo à solidariedade
Foram lançados três mapas digitais de solidariedade para levantar demandas e incentivar a realização de doações em Curitiba, Ponta Grossa e Toledo

Estudo e monitoramento
Existem quatro projetos para acompanhar a evolução da pandemia no estado. Em Campo Mourão, é feito o registro da circulação do coronavírus nos bairros. Já, em Pato Branco, pesquisadores aplicam modelos estatísticos, matemáticos e baseados em inteligência artificial para gerar estimativas no Paraná. Também há pesquisas voltadas ao treinamentos on-line e às condições biopsicossociais de alunos.

Enquanto isso, em Ponta Grossa, é disponibilizado um site de monitoramento estadual. E, em Curitiba, há estudos para checar a contaminação em rios e para gerar um apoio para o desenho de políticas públicas. É um trabalho que fornece várias informações para a tomada de decisão, também está sendo realizado em Santa Helena.

Plataformas e materiais informativos
A UTFPR está com uma página com matérias jornalísticas e uma plataforma de cadastro para divulgar as atividades realizadas contra a Covid-19. Campanhas e materiais informativos também estão sendo desenvolvidos em Curitiba, Francisco Beltrão, Londrina e Santa Helena.